XI SEMINÁRIO NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS – Chamada de Trabalhos Técnicos

ABES-Seminario

A Associação Nacional de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), seção Distrito Federal, anuncia a abertura da chamada de inscrições de trabalhos técnicos para o XI Seminário Nacional de Resíduos Sólidos, que ocorre entre os dias 6 e 8 de agosto de 2014, na Fiocruz-Brasília, no campus da Universidade de Brasília.

O prazo para inscrições vai até às 23h30 do dia 30 de Abril de 2014, exclusivamente por meio do site www.abes-dn.org.br onde poderão ser consultados os demais detalhes e instruções para participação.

Os trabalhos técnicos deverão ser inéditos, nacional e internacionalmente, e representar uma contribuição real ao desenvolvimento do componente do Saneamento Básico e Ambiental: Gestão dos Resíduos Sólidos, compreendendo o seguinte temário:

I. Gestão e gerenciamento de resíduos sólidos

II. Tecnologias e rotas de tratamento dos resíduos sólidos urbanos,

III. Implantação de Aterros Sanitários e encerramento de lixões,

IV. Participação social, regulação e financiamento,

V . Coleta seletiva (logística reversa e a participação das associações e cooperativas de catadores).

A Comissão de Avaliação divulgará, no dia 12 de junho de 2014, os trabalhos selecionados para apresentação oral e por meio de poster, que também farão parte dos Anais do evento.

Siga, curta e compartilhe!

Facebook e Twitter

Anúncios

Lixão da Estrutural – Brasília

O Correio Braziliense de hoje também publicou uma matéria sobre o lixão da Estrutural, local mais que condenado por quem atua na defesa do meio ambiente. São vários os motivos: descarte errado, insalubridade, degradações ambientais, risco de vida para os catadores, entre outros vários erros. Veja na matéria o drama diário que os catadores vivem ali naquele local. O fechamento, acreditamos e esperamos, está próximo. Essa é uma novela que está em cartaz há muitos anos. Muitas mortes já ocorreram no local. O novo aterro ainda não está pronto. Mas enquanto a desativação não acontece, o que o governo faz para minimizar os impactos sociais e ambientais?

lixao-comunidade

Equipe Verde Capital

Correio Braziliense >> 28/04/2014

As vítimas do lixão
Mortes e mutilações são frequentes no depósito de resíduos da Estrutural, onde catadores se arriscam diariamente ao recolher material reciclável. Quem sobrevive aos acidentes reclama da falta de amparo e de assistência por parte do governo

» THALITA LINS
Publicação: 28/04/2014

lixao-CB

Logo que um caminhão de coleta despeja resíduos no Lixão da Estrutural, um aglomerado de pessoas se forma atrás do veículo. Assim que o material vindo de todo o Distrito Federal é largado no chão, mulheres, homens e crianças travam uma briga para recolher garrafas plásticas, latas de alumínio, sucatas e até comida. A cena se repete ao longo do dia na área, aberta 24 horas aos catadores. Além das condições precárias de trabalho, eles assistem a tragédias ou as protagonizam .

Continuar lendo Lixão da Estrutural – Brasília

Voluntários recolhem lixo na Água Mineral

LIMPEZA

O Correio Braziliense de hoje (28) trouxe uma matéria sobre ação voluntária que reproduzimos aqui na íntegra. Os próprios frequentadores de um dos locais de bela  natureza mais frequentados pelos brasilienses arregaçaram as mangas e limparam o parque. E você ainda acha que não há nada que esteja ao seu alcance para ajudar o meio ambiente? Pequenas ações como essa, multiplicadas pela cidade, pelo país, pelo mundo, podem fazer milagres pelo nosso planeta. O Verde Capital acredita nisso e por isso divulga e apoia toda ideia semelhante.

Se você desenvolve alguma ação desse tipo, mande para a gente!

Equipe Verde Capital.

SUSTENTABILIDADE » CORREIO BRAZILIENSE »  28/04/2014

Mutirão de limpeza na Água Mineral
Cerca de 30 voluntários recolheram 17 sacos de lixo na área de lazer. Grupo pretende conscientizar frequentadores sobre a importância de preservar o local

» FLÁVIA MAIA
Publicação: 28/04/2014

mutirao

Em vez de esperar, agir. Foi com esse lema que um grupo de frequentadores da Água Mineral resolveu arregaçar as mangas e limpar a sujeira deixada pelos visitantes na manhã de ontem. Em duas horas, cerca de 30 voluntários usando camisetas com os dizeres “Leve seu lixo para casa” encheram 17 sacos pretos de 15 litros de volume. Durante a operação, eles encontraram todos os tipos de lixo e em diferentes estados de decomposição: garrafas pet, camisinhas, toco de cigarro, fralda, latas alumínio. Até uma sandália de borracha e um pneu velho foram retirados do parque.

Continuar lendo Voluntários recolhem lixo na Água Mineral

28 de Abril – Dia da Caatinga

caatinga-fauna

O Dia da Caatinga foi comemorado pelo governo federal com o lançamento do Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro (Sigsab). A iniciativa tem a finalidade de reunir e divulgar dados e informações econômicas, sociais, ambientais e da infraestrutura do Semiárido brasileiro.

caatingaSegundo informações do MMA, está em fase de finalização o Sistema de Alerta Precoce de Seca e Desertificação. Trata-se de um programa elaborado com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que permite trabalhar de forma preventiva para identificar situações emergenciais e pólos de prioridade para políticas públicas. O programa será utilizado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTI).

Demandas energéticas

“Trinta por cento da matriz energética do Nordeste usam lenha e 40% das indústrias também o fazem”, explicou o diretor do Departamento de Combate à Desertificação do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Francisco Campello. Segundo ele, atualmente o maior esforço do governo consiste em frear o desmatamento que atende à demanda energética da região.

Para reverter o quadro, o MMA tem trabalhado em conjunto com o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e parceiros de órgãos estaduais, além de organizações da sociedade civil, na promoção do uso sustentável do bioma.

Riqueza ambiental

caatinga_26O Semiárido brasileiro, onde se encontra o bioma Caatinga, único no mundo, se estende por oito estados da região Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) e pelo Norte de Minas Gerais, totalizando uma extensão territorial de 980.133,079 km2, distribuídos em 1.135 municípios, nos quais reside uma população de 22.598.318 habitantes.

“Existe um potencial ambiental muito grande na caatinga”, declarou Campello, referindo-se ao uso adequado do bioma. Ele citou algumas ações do MMA, como o manejo florestal comunitário em 15 mil hectares de assentamentos, no Araripe e baixo Jaguaribe no Ceará, entre produtores de gesso e cerâmica.

Outra iniciativa lembrada pelo diretor acontece junto às empresas em relação à questão energética. “Partimos da situação de ameaça para um novo paradigma de produção e consumo sustentáveis”, disse. A ação articulada entre a oferta e o consumo da matriz energética, a lenha, rende um efeito melhor, segundo ele. Outras duas ações do MMA no Semiárido são o manejo florestal de uso múltiplo, que busca a segurança alimentar dos rebanhos da região, e os fogões ecoeficientes, que oferecem segurança energética a 8 mil famílias.

Fonte:
Ministério do Meio Ambiente

Indicação de livro – Almanaque Ecológico do Lucas

 

O “Almanaque Ecológico do Lucas” visa promover uma reflexão sobre a preservação do meio ambiente junto às crianças. O livro chama a atenção da sustentabilidade de nosso planeta de uma maneira divertida e interessante.

Apresentado pelo personagem Lucas, o duende ecológico, o almanaque apresenta textos com uma linguagem simples e didática, ilustrações e passatempos que incentivam práticas que conscientizam sobre a importância da preservação ambiental. O Almanaque Ecológico do Lucas é destinado para professores, alunos e escolas de todo o Brasil.

Capa_Almanaque_Ecologico

Com o objetivo de dar suporte aos professores que buscam conteúdo e atividades de apoio à educação ambiental, a iniciativa da criação do almanaque foi desenvolvida pelo cartunista Léo Valença que em 2010, organizou um livro de coletânea intitulado “Aquecimento Global em cartuns” que reuniu cartunistas de vários cantos do país na publicação.

Continuar lendo Indicação de livro – Almanaque Ecológico do Lucas

Primeira “Zona Verde” permanente é inaugurada em SP

Espaço que substitui vagas de carros por áreas de convivência será permanente e fará parte do projeto urbanístico da cidade

zona-verde5

Foi inaugurada hoje em São Paulo a primeira “Zona Verde” permanente da cidade. O espaço de convivência com plantas, bancos e mesinhas foi construído em uma área que antes delimitava duas vagas de carro e fica na esquina da Avenida Paulista com a Rua Padre João Manuel.

Continuar lendo Primeira “Zona Verde” permanente é inaugurada em SP

Acadêmicos de Gestão Ambiental visitam o Jardim Botânico de Brasília

Os alunos dos cursos de Gestão Ambiental, Pós em Perícia Ambiental e da disciplina optativa de Gestão Ambiental realizaram saída de campo

No dia 05 de abril, alunos da área Ambiental das faculdades Icesp/Promove realizaram saída de campo para o Jardim Botânico de Brasília acompanhados do Coordenador de Gestão Ambiental, Bernardo Verano e dos professores João Câmara, Paulo de Tarso, Rosângela Laura, Guilherme Cudo e do ex-aluno e guia no Jardim Botânico, Francisco de Paula.

Continuar lendo Acadêmicos de Gestão Ambiental visitam o Jardim Botânico de Brasília

22 de Abril – Dia da Terra

Fala-se tanto da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos e, esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores para o nosso planeta.
terra-dia-22-04-20091

 

O Dia da Terra, 22 de abril, é uma data festiva comemorada em muitos países do mundo. A data foi criada nos Estados Unidos por Gaylord Nelson, senador e ativista ambiental. Além de criar a data, o senador lutou pela divulgação e promoção dos objetivos desta data.

A data foi criada com o propósito de abrir discussões em todo mundo sobre a importância da preservação dos recursos naturais do planeta Terra. Além disso, tinha como objetivo criar uma consciência mundial sobre os problemas da contaminação, destruição da biodiversidade, uso não sustentável dos recursos naturais, desmatamentos e outros problemas que ameaçam a vida em nosso planeta.

A primeira manifestação aconteceu nos Estados Unidos em 22 de abril de 1970. Participaram milhares de pessoas, principalmente estudantes de universidades e escolas. A pressão sobre o governo norte-americano foi grande e este criou a Agência de Proteção Ambiental.

Veja algumas frases interessantes sobre a terra, preservação e meio ambiente que compilamos aqui para vocês.

dia da terra

“No mistério do sem-fim equilibra-se um planeta. E no planeta um jardim e no jardim um canteiro no canteiro uma violeta e sobre ela o dia inteiro entre o planeta e o sem-fim a asa de uma borboleta.”
Cecília Meireles

“O maior desafio tanto no nosso século quanto nos próximos é salvar o planeta da destruição. Isso vai exigir uma mudança nos próprios fundamentos da civilização moderna – o relacionamento dos seres humanos com a natureza.”
Mikhail Gorbachev

“Não temo nossa extinção. O que realmente temo e receio
é que o ser humano arruine o planeta antes da sua partida.”
Loren Eiseley

“O laço essencial que nos une é que todos habitamos este pequeno planeta. Todos respiramos o mesmo ar. Todos nos preocupamos com o futuro dos nossos filhos. E todos somos mortais.”
John Kennedy

“Terra! Terra!
Por mais distante
O errante navegante
Quem jamais te esqueceria?…”
Caetano Veloso

 

 

 

Dia do Índio – 19 de Abril. Temos o que comemorar?

Temos o que comemorar?

Índios_Iauanauás

A população indígena brasileira está sofrendo com conflitos de terras em todo o país. Houve um retrocesso à proteção das terras indígenas, especialmente na Amazônia. Conflitos graves, com violência, inclusive.

O processo de demarcação de terras indígenas não é simples, nem rápido. Primeiro ele tem que ser declarado pela Justiça e depois homologado pelo Congresso Nacional, tendo em vista que é um direito Constitucional.

Diversos estudos realizados por vários centros de pesquisa mostram que onde há terras indígenas e unidades de proteção, o desmatamento é bastante reduzido. No Governo Dilma, o processo de demarcação e homologação de terras indígenas foi paralisado.  Foi o governo que menos demarcou e homologou terras indígenas, especialmente por conta dos projetos de infraestutura. No Congresso Nacional há alguns projetos que ameaçam as terras indígenas, projetos que reduzem áreas, tanto de terras indígenas quanto de Unidades de Conservação. Há ainda uma perigosa Proposta de Emenda Constitucional, a PEC 215, que transfere para o Congresso Nacional a competência de demarcar terras indígenas, quilombolas e unidades de conservação.

Essa proposta não atende o interesse nem dos indígenas, nem dos grupos afrodescendentes ou ambientais desse país. O Congresso é vulnerável à forças políticas e econômicas, sem falar nos interesses pessoais, velados ou escancarados.

imagens: wikipedia, bol, o globo, internet.

Coordenador de Gestão Ambiental é convidado para Seminário de Tecnologias Limpas

O Coordenador do Curso de Gestão Ambiental, das Faculdades ICESP/Promove, professor Bernardo Verano, foi convidado a participar do Seminário de Tecnologias Limpas, que aconteceu no auditório da CNI em Brasília, por ocasião da visita do Ministro do Meio Ambiente da Finlândia, Ville Niinistö, ao Brasil.

cleantech-finland

O objetivo da visita foi identificar possibilidades de cooperação mútua na área de tecnologias limpas, visando aumento significativo de comércio e investimentos bilaterais, assim como intercâmbios acadêmicos.

Continuar lendo Coordenador de Gestão Ambiental é convidado para Seminário de Tecnologias Limpas