Arquivo da categoria: Ideias Verdes

São Paulo sedia pela primeira vez o World Summit Youth Awards 2015

Evento da ONU chega ao Brasil em parceria com a ProjectHub e premia projetos digitais de jovens que trazem soluções inovadoras para problemas globais 

São Paulo, junho de 2015 – A cidade de São Paulo sedia pela primeira vez, nos dias 15, 16 e 17 de junho, oWorld Summit Youth Award 2015 (WSYA). Em sua sétima edição, o evento mundial da ONU, que premia projetos digitais com impacto social, chega ao Brasil em parceria com a ProjectHub, rede para empreendedores da economia criativa, responsável também pelo Prêmio Brasil Criativo.

No dia 15 de junho, acontece a abertura do WSYA, no auditório do MASP. Além disso, palestras com profissionais renomados promovem uma troca de experiências sobre empreendedorismo digital e negócios sociais nos dias 16 e 17, no Red Bull Station. Também no dia 17, uma festa no Memorial da Integração anuncia os projetos premiados deste ano e marca o encerramento do evento. Jovens interessados em melhorar o mundo, compartilhar informações ou conhecer mais o tema, podem se inscrever para a abertura, palestras e encerramento (mais informações no serviço).

O WSYA tem apoio do Engajamundo e do Red Bull Station.

WSYA_logo2008_leftSobre o prêmio
O World Summit Youth Award é um concurso mundial de inovação para empreendedores sociais e digitais ligados à área de Tecnologia da Informação e Comunicação. O objetivo é incentivar jovens engajados a propor soluções inovadoras para problemas globais relacionados às Metas de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas. Os ganhadores desta edição serão anunciados no dia 17 de junho, em uma grande celebração no Memorial da Integração.


e-power_cd_140117O prêmio reconhece projetos com potencial de impacto nas metas da ONU em seis diferentes categorias: luta contra a pobreza, fome e doença; educação para todos; empoderamento das mulheres; valorização da cultura local; meio ambiente e sustentabilidade; e busca da verdade.

Cada categoria tem três finalistas, selecionados por um júri técnico, e um projeto vencedor. Todos os trabalhos inscritos foram iniciados e executados por pessoas com até 30 anos de idade, nascidos em países membros da ONU e da UNESCO. Para saber mais sobre o regulamento, acesse: http://www.youthaward.org/content/contest_rules

“O WSYA é um incentivo importante aos produtores de conteúdo eletrônicos em todo o mundo. Ele gera reconhecimento do mais alto nível para um grupo de profissionais multimídia que, uma vez motivados e orientados para o futuro, podem contribuir significativamente para o desenvolvimento de uma sociedade da informação de qualidade. Além disso, o prêmio gera visibilidade aos projetos e fomenta o engajamento de jovens empreendedores em ações que tenham a criatividade como estratégia de transformação”, explica Lucas Foster, fundador da ProjectHub.

Lançado em todos os países membros das Nações Unidas e UNESCO, por meio da rede WORLD SUMMIT AWARD (WSA), da aliança mundial das Nações Unidas para a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), o WSYA tem o apoio das organizações internacionais e agências governamentais, setor privado, investidores, organizações não governamentais, associações de jovens, formadores de opinião e academias. É uma atividade com acompanhamento da UN World Summit for Information Society (WSIS).

11096688_1010480172304233_1716264695966727537_nO intuito do WSYA é selecionar e premiar as melhores iniciativas de conteúdo digital do mundo, de maneira a aproximar as metas da Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação (WSIS) da sociedade civil; contribuir para a construção de uma sociedade do conhecimento e promovê-lo em âmbito global, regional e local. O programa já aconteceu em países como Tunísia, Estados Unidos, Canadá, México, Áustria e Sri Lanka.

“Há uma demanda emergencial para fortalecimento da Sociedade da Informação interconectada. O potencial produtivo de jovens desenvolvedores de TI gera um novo impulso para investimentos em novos negócios, além de um real incremento do empreendedorismo social como alavancagem do desenvolvimento sustentável das comunidades”, explica Peter Bruck, Chairman da WSYA e presidente honorário da International Center of New Media (ICNM), uma organização austríaca sem fins lucrativos.

Mais informações em:
www.youthaward.org
www.facebook.com/youthaward

Sobre a ProjectHub
A ProjectHub é uma rede global que conecta empreendedores criativos com investidores de impacto comprometidos com a experiência de vida das pessoas. Com mais de 2 milhões de reais viabilizados para projetos criativos, a ProjectHub já conectou investidores como Google e 3M com empreendedores criativos e transformadores. www.projecthub.com.br

Serviço

Abertura do 7º World Summit Youth Award 2015 @ Grande Auditório do MASP
Data: 15 de junho, segunda-feira, das 19h às 23h
Endereço: Avenida Paulista, 1578 – Cerqueira César, São Paulo – SP
Participação com inscrição pelo link: https://www.eventbrite.co.uk/e/world-summit-youth-award-winners-festival-2015-opening-tickets-17167926731

Conferência internacional do WSYA 2015 @ Red Bull Station
Dias 16 e 17 de junho, terça e quarta-feira, das 9h30 às 18h30
Endereço: Praça da Bandeira, 137 – Bela Vista, São Paulo
Participação nos dias 16 e 17 com inscrição pelo e-mail: wsya@icnm.net
Para ver a programação de palestras, acesse: http://events.youthaward.org/content/agenda-86920121213

Anúncio dos projetos premiados e encerramento do WSYA 2015 @ Memorial da Integração
Dia 17 de junho, das 19h às 22h
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda – SP
Participação com inscrição pelo link: https://www.eventbrite.co.uk/e/world-summit-youth-award
ceremony-and-gala-2015-tickets-17172563600

Fonte: Assessoria de Imprensa

Anúncios

Vaso sanitário ecológico economiza mais de 50% de água por acionamento

Desenvolvido pela Acquamatic vaso sanitário inovador utiliza apenas 2 litros de água frente aos gastos de 6 a 10 litros dos vasos convencionais.

vaso_acqua1_b vaso_acqua2_b

Como todos sabem, o Brasil passa por uma grande crise em relação ao abastecimento de água. Em São Paulo, o nível de armazenamento de água do Sistema Cantareira, responsável por abastecer cerca de 8,1 milhões de habitantes da capital, vem tendo seguidas quedas. Visando conter os desperdícios de água por todas as partes, a Acquamatic do Brasil, empresa fundada há 20 anos, apresenta um produto inovador para quem quer contribuir com o meio ambiente: o vaso sanitário ecológico que utiliza somente 2 litros de água por acionamento, contra 6 a 10 litros dos vasos convencionais.

Idealizado por Leonardo Lopes, fundador da Acquamatic, o vaso tem como um dos segredos da economia a ausência de sifão, ou seja, um basculante que despeja os dejetos diretamente na prumada do esgoto. Tudo acontece pela própria dinâmica da água, sem uso de eletricidade. Outro diferencial é que o selo hídrico do vaso precisa de apenas 200ml de água, só para evitar o mau cheiro, enquanto os demais utilizam quase 1 litro para o selo hídrico. Além da economia de água, a matéria-prima do vaso é o ABS, um polímero muito mais resistente em relação à louça utilizada nos vasos convencionais. Por ser produzido com este material, o vaso não polui o meio ambiente nem em sua produção nem em seu descarte. Outros pontos positivos do vaso Acquamatic são o peso – 6,8kg – 5 vezes mais leve que os de louça, e a resistência, já que aguenta até 1,5 tonelada de acordo com teste feitos pelo IPT. Outro diferencial é a maior altura, o que facilita o uso por parte de idosos e pessoas com dificuldades de locomoção.

Além do vaso, a Acquamatic dispõe de torneiras, duchas, bicos ecológicos e componentes de reparo para descargas de parede ou caixa acoplada que igualmente reduzem o consumo de água, oferecendo economias de 20% a 80%, dependendo dos casos.

Projeto C.U.R.A.
O Projeto C.U.R.A, (Sigla para Consumo e Uso Racional da Água), idealizado pela Acquamatic, é uma concepção de Leonardo Sousa, atual diretor da empresa que, em 1994, após ler um artigo do ex-governador de São Paulo, Franco Montoro sobre a importância da água, se viu desafiado a criar uma empresa comprometida com o meio-ambiente e a desenvolver produtos ecologicamente corretos.

A lista de clientes do projeto é grande e tem nomes como Mercedes Benz, Johnson&Johnson, Porto Seguro, PUC, VIVO, Shoppings Centers de várias redes, entre outros.

Sobre a Acquamatic do Brasil
A Acquamatic do Brasil é uma empresa que há quase duas décadas trabalha desenvolvendo soluções sustentáveis e inteligentes para o consumo e uso racional da água. Essa preocupação está fundamentada no fato da Água ser um recurso finito, cujo desperdício poderá nos trazer consequências desastrosas ainda esse século. Com o projeto CURA, parte integrante da Acquamatic, empresas, prédios comerciais, hotéis, shopping centers e outros grandes empreendimentos que possuem significativos gastos com água, ganham um gerenciamento ambiental focado no binômio redução de custos e meio ambiente.

www.acquamaticdobrasil.com

Fonte: Assessoria de Imprensa

Produção de sabão com óleo de cozinha mobiliza cidade do sertão

A iniciativa permite que comunidades carentes tenham mais uma fonte de renda e tem adesão de boa parte da população de Salgueiro

sabao-oleo-cozinha2Quem esteve presente à 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que aconteceu na semana passada (13 a 19/10), no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília (DF), pode conhecer um projeto desenvolvido por alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano na cidade de Salgueiro, em Pernambuco: a produção de sabão de corte com o aproveitamento do óleo usado na cozinha.

A fábrica de pastel local doa a maior parte do óleo, e o sabão produzido é enviado gratuitamente a casas de idosos, creches e abrigos. Em média, o instituto produz 120 barras de sabão por semana. Além disso, a instituição ensina moradores de comunidades carentes a produzir o sabão em barra.

“Adotamos uma fórmula simples, que leva somente o óleo reciclado, hidróxido de sódio – que é a soda cáustica – e um pouco de essência”,disse Geraldo Júnior. O professor estima que, com essa receita, as pessoas conseguem fazer uma barra de sabão em aproximadamente 40 minutos.

Para ele, além do papel social, a experiência testada em Salgueiro evita a poluição e traz ganho ambiental considerável onde é aplicada. “O óleo [de cozinha] é extremamente poluente”, disse o professor. Segundo ele, um litro de óleo contamina 1 milhão de litros de água, mas, “na transformação química para o sabão, torna-se um sal. Esse sal, quando diluído em água, é absorvido pela natureza. Ele se torna biodegradável”.

sabao-oleo-cozinha

Responsável por uma casa de acolhimento para crianças que recebe semanalmente sabão do instituto, informou que as doações do projeto contribuíram para reduzir o gasto mensal do abrigo com produtos de limpeza. “Crianças sempre sujam muita roupa. Nós gastávamos muito com a compra de sabão. A ajuda do projeto foi boa para o nosso orçamento”, afirmou.

O abrigo recebeu também uma oficina na qual as famílias das crianças ali atendidas aprendem a produzir sabão em barra. Segundo Silvana, o curso aproximou mães e filhos. “Com isso, conseguimos reunir mães que passam tempos sem ver suas crianças. Essa iniciativa gerou um vínculo com as famílias e com as mães cuidadoras também.”

Os responsáveis pelo projeto esperam expandir a ideia para outras cidades. O interessados em participar do projeto podem entrar em contato com o Campus Salgueiro do Instituto Federal do Sertão Pernambucano pelo telefone (87) 3421-0050.

fonte: Agência Brasil

Primeira “Zona Verde” permanente é inaugurada em SP

Espaço que substitui vagas de carros por áreas de convivência será permanente e fará parte do projeto urbanístico da cidade

zona-verde5

Foi inaugurada hoje em São Paulo a primeira “Zona Verde” permanente da cidade. O espaço de convivência com plantas, bancos e mesinhas foi construído em uma área que antes delimitava duas vagas de carro e fica na esquina da Avenida Paulista com a Rua Padre João Manuel.

Continuar lendo Primeira “Zona Verde” permanente é inaugurada em SP

Papel é melhor do que plástico? Repensando o folclore ambiental

Quando se trata de preservar o meio ambiente, a maioria das pessoas quer fazer a coisa certa. Mas não basta escolher a sacola de papel, afirma Leyla Acaroglu, estrategista de sustentabilidade. Sua palestra é um corajoso apelo pelo fim dos mitos verdes aos quais nos apegamos, promovendo uma visão mais ampla e levando à criação de sistemas e produtos que peguem leve com o planeta.

http://www.ted.com/talks/leyla_acaroglu_paper_beats_plastic_how_to_rethink_environmental_folklore?language=pt-br&utm_source=redesabril_vidasimples&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_vidasimples

Continuar lendo Papel é melhor do que plástico? Repensando o folclore ambiental

Projeto Biguá, já ouviu falar? Recicle seu óleo de cozinha.

A essa altura você já deve saber que 1 litro de óleo usado contamina 25 mil litros de água, certo? Atualmente, dados da Casa Civil da Presidência da República informam que há um descarte inadequado, por 50 milhões de residências e pequenos estabelecimentos, de um volume de 1,5 bilhão de litros de óleo de cozinha. É um volume imenso desse poluente jogado no ralo da pia que vai parar nos nossos mananciais de água e no oceano. O descarte do óleo sobre o solo é igualmente danoso, em especial pela impermeabilização do solo e pela contaminação do lençol freático.

oleoagua

Continuar lendo Projeto Biguá, já ouviu falar? Recicle seu óleo de cozinha.

Reciclagem Criativa

Se você navegar pela net vai encontrar inúmeras imagens, passo-a-passo, dicas e objetos incríveis que podem se encontrados e feitos com coisas que iriam parar no lixo. Então, está esperando o quê? Levante daí e vá logo enfeitar sua casa, fazer uma horta, atrair passarinhos para o seu jardim, fazer objetos de utilidade caseira e também inventar coisas novas com a marca da reciclagem.

Isso é bom, é cool, rende assunto para uma rodinha de conversa, posts para as suas redes sociais, mostra que você está engajado em fazer um mundo melhor e te deixa de consciência limpa.

Para inspirar, algumas ideias encontradas por aí, em comemoração do Dia Mundial da Reciclagem (17 de maio).

Continuar lendo Reciclagem Criativa

Quem diz que não dá para ser menos consumista devia ler essa matéria…

Então, mulheres e homens que acham que esse papo de consumo consciente é besteira, invenção de gente desocupada, que  é impossível viver sem comprar roupas. Você precisa conhecer a história da publicitária Joanna Moura, uma baiana morando em São Paulo, que conseguiu, em seis meses, mudar o status de consumidora compulsiva para poupadora: ela organizou o guarda-roupa, recombinou peças e criou o blog Um Ano Sem Zara para compartilhar seu “drama” com os leitores.

A motivação da Joanna foi a conta no vermelho. Mas você não precisa esperar chegar lá para começar. E com essa atitude radical, a moça provou que é possível, sim, ficar sem comprar por impulso. Foi um ano sem comprar uma única pecinha de roupa sequer! Daí novos olhares, descobertas e combinações possíveis com o que a gente já tem em casa. Que tal tentar também? De quebra você junta uma graninha e pode investir em outras coisas até mais prazerosas. O que te dá prazer?

Continuar lendo Quem diz que não dá para ser menos consumista devia ler essa matéria…

Gere energia e carregue seu smartphone!

Você já ouvir falar no Crankerator? Não? Você sempre fica na mão quando acaba a bateria do seu smartphone bem na hora em que vai sair e não tem uma tomada ou carregador por perto? Agora, seus problemas acabaram!

É só girar a manivela do carregador portátil e você ganha mais um tempo para usar o tablet, câmera ou celular. E de quebra, exercita um pouco a paciência, faz um exercício e economiza energia para o planeta.

Veja o que ele pode fazer por você!

crankerator-fd2e.0000001362169682

 

Custa U$ 60 e você pode encontrar aqui.

Outdoor produz água potável usando o ar

Moradores de Lima, no Peru, podem tirar água filtrada do painel através de uma torneira

Lima, no Peru, é a segunda maior capital do mundo localizada em um deserto. Ou seja – raramente chove lá. Mesmo assim, a umidade do ar gira em torno de 98%. Tendo isso em mente, a Universidade de Engenharia e Tecnologia local criou um outdoor capaz de produzir água potável usando ar, retirando gotículas e as retendo em seu sistema.

Cada outdoor é equipado com um tanque capaz de armazenar 96 litros de água, além de torneiras de onde as pessoas podem tirar o líquido. Antes de sair da torneira, no entanto, a água passa por um sistema de filtragem, tornando o líquido potável.

outdoor_peru

Veja o vídeo que mostra os detalhes:

Fonte: Galileu