Arquivo da tag: consórcio publico de manejo dos resíduos solidos e das aguas pluviais

Consórcio quer dar fim aos lixões no DF

DF assina protocolo para implantar aterros sanitários e apoiar a reciclagem – E nós, aqui do Verde Capital estaremos de olho! Queremos só ver se isso vai sair do papel mesmo. Cidadão, cumpra sua parte e fique alerta também. A hora do voto está chegando e esta é a melhor hora de cobrar do seu candidato o que ele fez na gestão anterior.

A questão da destinação do lixo é das mais graves e tem impactos sociais e no meio ambiente. Para enfrentar este problema, no Distrito Federal e Entorno, os governador Rogério Rosso e o secretário das Cidades do governo de Goiás, Paulo de Castro, assinaram nesta segunda-feira (7), no auditório da Agência Nacional de Águas (Ana), protocolo de intenções para criação do Consórcio Público de Manejo dos Resíduos Sólidos e das Águas Pluviais da Região Integrada do DF, Goiás e 20 municípios goianos.

O objetivo do acordo é acabar com os lixões e apoiar a reciclagem por meio de uma ação integrada levando em consideração as diferentes realidades entre as grandes cidades e os municípios. O consórcio pretende melhorar a coleta e solucionar a destinação do lixo urbano nessas regiões, obter recursos financeiros além de prestar aos municípios serviços de capacitação técnica. Cada cidade continuará responsável pela limpeza das ruas e a coleta dos lixos em suas áreas, mas o novo projeto possibilitará a construção de aterros que poderão ser compartilhados por mais cidades.
 
O governador Rogério Rosso destacou que o DF e o Entorno estão no mesmo território, porém contam com realidades políticas e econômicas diferentes. “É uma ação coletiva que permite a união de esforços na busca de soluções para problemas tão graves como o lixo”, afirmou.
 
Segundo o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Silvano Silvério, no Brasil, 60% dos municípios despejam resíduos em lixões. “O intuito do protocolo é levar gestão regionalizada e integrada com eficácia na aplicação dos recursos públicos reduzindo os custos operacionais e mantendo o corpo técnico qualificado para atingir a sustentabilidade econômica”, detalhou.
 
Para o representante do governo do Goiás e secretário das Cidades, Paulo de Castro, os consórcios públicos surgem como uma solução viável para os problemas do destino dos resíduos sólidos. “Novos investimentos reduzirão os gastos com o tratamento do lixo. Os aterros serão compartilhados entre as cidades evitando que os resíduos sejam despejados em lixões que são fonte de emissão de gases de efeito estufa, os caminhões serão específicos para garantir o transporte adequado, haverá galpões com empilhadeiras e vamos melhorar o trabalho feito pelas cooperativas de catadores de recicláveis para gerar mais emprego e renda”, afirmou.
 
A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, reforçou que a gestão estratégica do projeto é essencial e visa traduzir as melhorias em ações práticas. “São idéias que devem ser pensadas em conjunto para atender as necessidades de cada município. Cada região tem sua particularidade e o Distrito Federal deverá ser um exemplo a ser seguido”, completou.
 
O documento será encaminhado para aprovação à Câmara Legislativa do Distrito Federal e a Assembléia Legislativa de Goiás. Um plano de gestão será elaborado para analisar onde serão construídos os aterros.
 
Fazem parte do acordo os municípios de Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Mimoso de Goiás, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo Antonio do Descoberto, Valparaíso de Goiás, Vila Boa e Vila Propício.

Fonte: Agência Brasília

Anúncios