Arquivo da tag: economia de água

Vaso sanitário ecológico economiza mais de 50% de água por acionamento

Desenvolvido pela Acquamatic vaso sanitário inovador utiliza apenas 2 litros de água frente aos gastos de 6 a 10 litros dos vasos convencionais.

vaso_acqua1_b vaso_acqua2_b

Como todos sabem, o Brasil passa por uma grande crise em relação ao abastecimento de água. Em São Paulo, o nível de armazenamento de água do Sistema Cantareira, responsável por abastecer cerca de 8,1 milhões de habitantes da capital, vem tendo seguidas quedas. Visando conter os desperdícios de água por todas as partes, a Acquamatic do Brasil, empresa fundada há 20 anos, apresenta um produto inovador para quem quer contribuir com o meio ambiente: o vaso sanitário ecológico que utiliza somente 2 litros de água por acionamento, contra 6 a 10 litros dos vasos convencionais.

Idealizado por Leonardo Lopes, fundador da Acquamatic, o vaso tem como um dos segredos da economia a ausência de sifão, ou seja, um basculante que despeja os dejetos diretamente na prumada do esgoto. Tudo acontece pela própria dinâmica da água, sem uso de eletricidade. Outro diferencial é que o selo hídrico do vaso precisa de apenas 200ml de água, só para evitar o mau cheiro, enquanto os demais utilizam quase 1 litro para o selo hídrico. Além da economia de água, a matéria-prima do vaso é o ABS, um polímero muito mais resistente em relação à louça utilizada nos vasos convencionais. Por ser produzido com este material, o vaso não polui o meio ambiente nem em sua produção nem em seu descarte. Outros pontos positivos do vaso Acquamatic são o peso – 6,8kg – 5 vezes mais leve que os de louça, e a resistência, já que aguenta até 1,5 tonelada de acordo com teste feitos pelo IPT. Outro diferencial é a maior altura, o que facilita o uso por parte de idosos e pessoas com dificuldades de locomoção.

Além do vaso, a Acquamatic dispõe de torneiras, duchas, bicos ecológicos e componentes de reparo para descargas de parede ou caixa acoplada que igualmente reduzem o consumo de água, oferecendo economias de 20% a 80%, dependendo dos casos.

Projeto C.U.R.A.
O Projeto C.U.R.A, (Sigla para Consumo e Uso Racional da Água), idealizado pela Acquamatic, é uma concepção de Leonardo Sousa, atual diretor da empresa que, em 1994, após ler um artigo do ex-governador de São Paulo, Franco Montoro sobre a importância da água, se viu desafiado a criar uma empresa comprometida com o meio-ambiente e a desenvolver produtos ecologicamente corretos.

A lista de clientes do projeto é grande e tem nomes como Mercedes Benz, Johnson&Johnson, Porto Seguro, PUC, VIVO, Shoppings Centers de várias redes, entre outros.

Sobre a Acquamatic do Brasil
A Acquamatic do Brasil é uma empresa que há quase duas décadas trabalha desenvolvendo soluções sustentáveis e inteligentes para o consumo e uso racional da água. Essa preocupação está fundamentada no fato da Água ser um recurso finito, cujo desperdício poderá nos trazer consequências desastrosas ainda esse século. Com o projeto CURA, parte integrante da Acquamatic, empresas, prédios comerciais, hotéis, shopping centers e outros grandes empreendimentos que possuem significativos gastos com água, ganham um gerenciamento ambiental focado no binômio redução de custos e meio ambiente.

www.acquamaticdobrasil.com

Fonte: Assessoria de Imprensa

Anúncios

Água – usos e utilidades

Hoje encerramos o mês das águas aqui no nosso quadro cultura ambiental. Ouça o programa de hoje, 26/03/2010 aqui.

A água é chamada de solvente universal, já que dissolve e carrega muitas substâncias químicas, minerais e nutrientes. E para quem não sabe, ela tem papel importante como absorvente da radiação infravermelha atuando na regulação do clima global.

Já no corpo, ela atua em quase todas as partes. Você sabia que o cérebro humano, os músculos e o coração têm 75% de água? Nos rins, esse número sobe para 83% e nos pulmões e fígado, 86% é água.

Veja alguns exemplos da utilidade da água no corpo humano.

A água se encontra em todas as células do corpo humano. Ela auxilia a digestão por meio da saliva e do suco gástrico, provoca a transpiração por meio do suor que é eliminado através da pele e serve para abaixar a temperatura interna do corpo e eliminar as toxinas, que também são eliminadas pela urina e que também tem água na sua composição.

Estudos do Banco Mundial estabelecem que uma disponibilidade hídrica inferior a 1.700 m³ por habitante por ano de água renovável, indica uma tendência à limitação do desenvolvimento econômico.

E como será que o Distrito Federal está nesse quesito?

A disponibilidade hídrica do DF está em torno de 1.338 m³ por habitante por ano. Esse índice é classificado como estresse hídrico, de acordo com a ONU. O DF está melhor apenas que os estados da Paraíba e Pernambuco, que ficam localizados no polígono da seca.

Diante desse quadro, o Governo do Distrito Federal, através do Ibram – Instituto Brasília Ambiental criou o programa “adote uma nascente” para incentivar a participação de todos na preservação, recuperação e conservação das nascentes, na tentativa de melhorar a qualidade e a disponibilidade das águas na região. Procure o Ibram para saber mais sobre esse programa.

Nesse processo, a vegetação também exerce um papel super importante. Uma árvore adulta, por exemplo, pode absorver do solo até 250 litros de água por dia. Assim, mantém os rios com um escoamento constante evitando enchentes e assoreamento nas margens. A infiltração da água em solos com cobertura florestal é 40 vezes maior do que em solos descobertos. Por isso é importante proteger a vegetação na beira de rios, córregos e nascentes.

O uso sustentável da água gera muitos benefícios. Por exemplo, a maior oferta para atender a um número maior de pessoas; a redução do volume de água a ser captada e tratada, reduzindo investimentos e custos; diminuição do volume de esgotos a serem coletados e tratados; diminuição da poluição da água e a manutenção da biodiversidade.

Para atingir o uso sustentável da água precisamos adotar usos cada vez mais eficientes da água disponível, otimizando o uso sem comprometer a eficácia no atendimento às necessidades vitais, à manutenção da qualidade de vida, à proteção ambiental e ao desenvolvimento sócio-econômico.

E no programa Cultura Ambiental da semana passada nós demos algumas dicas aqui no blog para esse uso racional. Acesse aqui e saiba mais!

1 Kg de vidro reutilizado evita a extração de 6 Kg de areia dos rios e a energia economizada com a reciclagem de uma única garrafa de vidro é suficiente para manter acesa uma lâmpada de 100W durante 4 horas.

Isso quer dizer que quando uma pessoa reduz seu consumo ou diminui a geração de resíduos, quando realiza um consumo sustentável, separa, reutiliza e encaminha para a reciclagem os resíduos, ela está cuidando também das águas.

Navegue em nosso blog e encontre muitas outras informações importantes sobre a água, sua reutilização e reaproveitamento. Um ótimo fim de semana e até o próximo post.

(Flávia Gomes – fonte: Ibram)

Dia Mundial da Água – Dicas para economizar

Olá ouvintes do Cultura Ambiental e leitores do Verde Capital. No dia 22 de março, segunda-feira, comemoramos o Dia Mundial da Água. Uma data muito importante e que tem por objetivo, mostrar o quanto devemos cuidar bem de nossos mananciais e fontes de água. Ouça o programa do dia 19/03/2010 aqui.

Você sabia que, segundo dados da Organização das Nações Unidas, cada pessoa necessita de cerca de 110 litros de água por dia para atender as necessidades de consumo e higiene? Já para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ser humano precisaria de apenas 40 litros por dia. Pois é, só que no Brasil, o consumo por pessoa chega a mais de 200 litros por dia.

Em grandes centros urbanos do Brasil e nas cidades com mais de 120 mil habitantes, o consumo de água pode chegar a 320 litros por dia, por pessoa. O que é um desperdício total!

Todos nós sabemos que o planeta Terra é formado de, aproximadamente, 70% de água. Mas o que nem todo mundo sabe é que a maior parte dessa água, 97,50%, é salgada e imprópria para o consumo. Da água doce, 2,493% estão em lençóis subterrâneos ou congelados nos pólos, e apenas 0,007% está em rios e lagos, disponível para nosso consumo. E não é só isso! Desse 0,007% de água doce disponível para nosso consumo, 70% vão para a agricultura; 22%, para a indústria e 8%, para o consumo individual.

Analisando essa situação concluímos que PRECISAMOS ECONOMIZAR ÁGUA URGENTEMENTE!

Se cada pessoa do mundo fizer a sua parte, a água não vai acabar, e a vida em nosso planeta será preservada. Na verdade, gastar mais de 100 litros de água por dia é jogar dinheiro fora e desperdiçar nossos recursos naturais.

Quer fazer a sua parte? Então, comece a falar sobre esse problema para todas as pessoas que você conhece, economize água conforme as dicas do programa Cultura Ambiental desta semana e mãos à obra!

Dicas para economizar água e dinheiro – sem prejudicar a saúde, a limpeza da casa e a higiene das pessoas.

No banheiro: Banho de 15 minutos? Negativo! O banho deve ser rápido. Cinco minutos são suficientes para higienizar o corpo. No caso do banho com chuveiro elétrico, em 15 minutos com o registro meio aberto, são gastos 45 litros de água na residência. A mesma coisa é o banho de ducha por 15 minutos. Com o registro meio aberto, consumimos 135 litros de água. Se fechamos o registro na hora de ensaboar o corpo e reduzimos o tempo para 5 minutos, o consumo cai para 45 litros.

Se uma pessoa escova os dentes em cinco minutos com a torneira não muito aberta, gasta 12 litros de água. No entanto, se molhar a escova e fechar a torneira enquanto escova os dentes e, ainda, enxaguar a boca com um copo de água, consegue economizar mais de 11,5 litros de água.

Do mesmo modo, para lavar o rosto a dica é não demorar. Ao lavar o rosto em um minuto, com a torneira meio aberta, uma pessoa gasta 2,5 litros de água.

O mesmo vale para o barbear. Em 5 minutos gastam-se 12 litros de água. Com economia o consumo cai para 2 a 3 litros.

Descarga e vaso sanitário: Não use a privada como lixeira ou cinzeiro e nunca acione a descarga à toa, pois ela gasta muita água. Uma bacia sanitária com a válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta de 10 a 14 litros. Bacias sanitárias mais novas necessitam um tempo de acionamento 50% menor para fazer a limpeza, neste caso pode-se chegar a volumes de 6 litros por descarga.

Mantenha sempre a válvula da descarga regulada e conserte os vazamentos assim que eles forem notados. Quando a válvula está defeituosa, pode-se gastar até 30 litros. E lugar de lixo é no lixo. Jogando no vaso sanitário podemos entupir o encanamento. E, nesse caso, o lixo acaba voltando pra nossa casa.

Ao lavar a louça, primeiro limpe os restos de comida dos pratos e panelas com esponja e sabão e, só então, abra a torneira para molhá-los. Ensaboe tudo que tem que ser lavado e, então, abra a torneira novamente para novo enxágüe.

A máquina de lavar louça só deve ser ligada quando estiver cheia. Numa casa, lavando louça com a torneira meio aberta em 15 minutos, são utilizados 117 litros de água. Com economia o consumo pode chegar a 20 litros. Uma lavadora de louças com capacidade para 44 utensílios e 40 talheres gasta 40 litros.

Na higienização de frutas e verduras utilize cloro ou água sanitária de uso geral. Basta uma colher de sopa para um litro de água, por 15 minutos. Depois, coloque duas colheres de sopa de vinagre em um litro de água e deixe por mais 10 minutos, economizando o máximo de água possível.

Você sabia que ao se utilizar um copo de água, são necessários pelo menos outros 2 copos de água potável para lavá-lo? Por isso, combata o desperdício em qualquer circunstância. Tenha seu copo de uso constante em casa, no trabalho e na escola.

Junte bastante roupa suja antes de ligar a máquina ou usar o tanque. Não lave uma peça por vez. Caso use lavadora de roupa, procure utilizá-la cheia e ligá-la no máximo três vezes por semana. Se na sua casa as roupas são lavadas no tanque, deixe as roupas de molho e use a mesma água para esfregar e ensaboar. Use água nova apenas no enxágüe. E aproveite esta última água para lavar o quintal, a área de serviço ou a calçada, pois a água já tem sabão. No tanque, com a torneira aberta por 15 minutos, o gasto de água pode chegar a 279 litros. A lavadora de roupas com capacidade de 5 quilos gasta 135 litros. O ideal é usá-la somente com a capacidade total.

No jardim, use um regador para molhar as plantas ao invés de utilizar a mangueira. Ao molhar as plantas durante 10 minutos o consumo de água pode chegar a 186 litros. Para economizar, a rega durante o verão deve ser feita de manhãzinha ou à noite, o que reduz a perda por evaporação. No inverno, a rega pode ser feita dia sim, dia não, pela manhã. Mangueira com esguicho-revólver também ajuda. Assim, pode-se chegar a uma economia de 96 litros por dia!

Adote o hábito de usar a vassoura, e não a mangueira, para limpar a calçada e o pátio da sua casa. Lavar calçada com a mangueira é um hábito comum, mas que traz grandes prejuízos. Em 15 minutos são perdidos 279 litros de água. Se houver uma sujeira localizada, use a técnica do pano umedecido com a água de enxágüe da roupa ou da louça.

Use um balde e um pano para lavar o carro ao invés de uma mangueira. Se possível, lave pouco durante a estiagem, a época do ano em que chove menos. Muita gente gasta até 30 minutos ao lavar o carro. Com uma mangueira não muito aberta, gastam-se 216 litros de água. Com meia volta de abertura, o desperdício alcança 560 litros. Para reduzir, basta lavar menos o carro utilizando o balde. A cada lavada, o consumo é de apenas 40 litros.

Outras dicas para preservar a água é não jogar lixo nos lagos, córregos, rios e mar. Os edifícios com hidrômetros individuais por apartamento estimulam a economia de água e a conta é mais justa, pois cada família só paga o quanto consome. Adote a idéia do reuso da água sempre que possível.

E você pode organizar um grupo para plantar árvores ao longo das margens de um córrego ou para limpar, recuperar e conservar um pedaço de terra degradada. Seja um cidadão consciente. Informe às distribuidoras sobre vazamentos de água e exija do governo um órgão regulador forte e presente para fiscalizar a eficiência das distribuidoras.

Aprenda a calcular o potencial de economia de água em sua casa

Para aprender a calcular o potencial de economia de água em sua casa, ao receber sua próxima conta de água, multiplique o consumo em metros cúbicos por mil (já que cada metro cúbico equivale a mil litros de água) e, em seguida, divida o valor encontrado pelo número de moradores fixos da casa.

Esse resultado equivale ao consumo diário médio de cada morador. Caso ele ultrapasse os 110 litros propostos pela ONU, coloque em prática as medidas de economia listadas abaixo para alcançar a meta. Adotando essas ações, você colabora para a preservação da água no planeta.

Sabendo usar, não vai faltar! Um ótimo Dia Mundial da Água com bastante consciência para você.

E semana que vem tem o seminário Água e Cidadania – Visões Múltiplas para um recurso de usos múltiplos que acontecerá entre os dias 22 e 24 de março na Universidade dos Correios, próxima à UnB. Inscrições: Ibram.

Dicas para evitar o desperdício

Algumas pessoas pensam em deixar um planeta melhor para os filhos, mas ninguém pensa em deixar filhos melhores para o planeta… Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa, que recebe o exemplo dos próprios pais, torna-se um adulto comprometido, inclusive em respeitar o planeta onde vive.

A proposta do cultura ambiental de hoje é relacionar pequenas ações individuais que reduzem os impactos sociais e ambientais da existência de uma pessoa. O que você, como indivíduo, independentemente de outras pessoas, organizações, leis ou governos pode fazer em sua casa ajudando a educar as gerações futuras.

Continuar lendo Dicas para evitar o desperdício